Jan Comenius (Jan Amós Komensky)

Publicado por Conteudoescola - autor equipe Conteudoescola em 04/07/2011 às 18h01

Autor de didática Magna, Comenius é o primeiro educador, no mundo ocidental, a interessar-se na relação ensino/aprendizagem, levando em conta haver diferença entre o ensinar e o aprender. É, pois, o iniciador da didática moderna.

Nascido na região da Moravia, na atual República Tcheca, Europa, em 28 de março de 1592, era de família eslava e praticante do protestantismo. Sua família seguia a seita dos Irmãos Morávios, grupo religioso inspirado nas idéias do reformista Jan Huss, da Bohemia e estreitamente ligado às Sagradas Escrituras e defensores de uma vida humilde, simples e sem ostentações. Essa educação rígida e piedosa exerceu grande influência sobre o espírito de Comenius, influenciando sua vocação para os estudos teológicos.

Tendo perdido seus pais e irmãs aos 12 anos, foi cuidado sem muito carinho por uma família de seguidores da seita dos Morávios e sua educação básica não fugiu aos padrões da época: saber ler, escrever e contar, ensinamentos aprendidos num ambiente escolar rígido, sombrio, onde a figura do professor imperava e as crianças tratadas como pequenos adultos e os conteúdos escolares infalíveis e inquestionáveis. A rispidez no trato e a prática da palmatória eram elementos básicos da "didática" escolar vigente.

O rigor da escola e a falta de carinho familiar marcaram a vida do órfão Comenius a ponto de inspirar, certamente, os princípios de uma didática que pode ser considerada revolucionária para a época, o século XVII.

Ao terminar os estudos secundários, ingressa na Universidade Calvinista de Herbron, região da Alemanha, onde estuda Teologia. Adquire boa formação cultural, e uma vasta cultura enciclopédica; estreita seus laços com a religião e torna-se pastor, tendo ainda, enquanto estudante, iniciado a produção de suas primeiras obras, "Problemata Miscelânea" e "Syloge Questiorum Controversum".

Segue para Heidelberg, região da Alemanha, onde aprimora seus estudos de astronomia e matemática, retornando à Moravia, sua região natal, e se estabelece em Prerov atuando no magistério, ansioso em colocar em prática as idéias pedagógicas trazidas da Universidade.
Modifica radicalmente a forma de ensinar artes e ciências em sua escola, destacando-se rapidamente como professor.

 

 

Ordenado pastor da seita dos Morávios em 1616, aos 26 anos, muda-se para Fulnek, capital da Moravia, onde se casa, vive e tem filhos.

Região conturbada politicamente, uma rebelião motivada por disputas entre católicos e protestantes da Bohemia/Moravia é o estopim do início da Guerra dos Trinta anos.

Os exércitos espanhóis, em 1621, invadem e incendeiam Fulnek dizimando quase toda a população. Comenius perde a família - mulher e 2 filhos - na epidemia de peste que se seguiu. Perde, também, sua biblioteca e seus escritos. Muda-se para Polônia em 1628, como a maioria dos Irmãos Morávios, fugindo da perseguição religiosa. Estabelece-se em Lezno, onde retoma suas atividades de pastor e professor. Dedica-se a escritos religiosos, como forma de ajudar a levantar o ânimo de seus irmãos de seita ainda não recuperados da perseguição religiosa.

Nessa época sua fama como educador já começa a se espalhar, ganhando simpatizantes na Inglaterra, para onde vai, convidado, e onde permanece durante um ano. Visita o reino da Suécia, contratado para promover a reforma do ensino e onde permanece, entre idas e vindas, durante seis anos, após o que retorna para a Polônia.

Na Suécia, é famoso seu encontro com René Decartes, fílósofo e matemático francês que lá vive sob a proteção da monarquia local.

Preocupado com um dos grandes problemas epistemológicos de seu tempo - o método - publica em 1627 a Didactica Tcheca, traduzida em 1631 para o latim como Didática Magna, considerada sua maior obra.

Em 1648, viúvo, doente e desprestigiado em sua comunidade, Comenius abandona a Polônia, estabelecendo-se em Amsterdã, cidade da Holanda, onde se casa novamente em 1649. Lá se restabelece e retorna o seu trabalho de educador e reformador social. 
Prestigiado pelas autoridades holandesas, estas publicam todas as suas obras pedagógicas, muitas delas já famosas.
Comenius termina seus dias na Holanda, famoso, prestigiado e lutando, até a morte, pela fraternidade entre os povos e as igrejas.

Morre em 15 de novembro de 1670, tendo sido enterrado em Naarden, Holanda, onde foi construído um mausoléu em sua homenagem.

Em 1956, a Conferência Internacional da UNESCO em Nova Delhi (India) delibera a publicação de todas as suas obras pelo organismo e aponta Jan Comenius como um dos primeiros propagadores das idéias que inspiraram - quase trezentos anos depois - a UNESCO e sua fundação.

 

 

A pedagogia de Comenius

Comenius defendia sua pedagogia com a máxima: "Ensinar tudo a todos" sintetizando os princípios e fundamentos que permitiriam ao homem colocar-se no mundo, não apenas como um expectador, mas como um ator.

Objetivando a aproximação do homem a Deus, o objetivo central da educação para Comenius era tornar os homens bons cristãos - sábios no pensamento, dotados de verdadeira fé, capazes de praticar ações virtuosas estendendo-se a todos: ricos, pobres, mulheres, portadores de deficiências. Para ele, a didática é, ao mesmo tempo, processo e tratado: é tanto o ato de ensinar quanto a arte de ensinar.

Salientava a importância da educação formal de crianças pequenas e preconizou a criação de escolas maternais, pois assim as crianças teriam, desde muito cedo, a oportunidade de adquirir as noções elementares do que deveriam aprender mais tarde, com profundidade. Defendia a tese de que a educação deve começar pelos sentidos, pois as experiências sensoriais obtidas através dos objetos seriam internalizadas e, mais tarde, interpretadas pela razão. Compreensão, retenção e práticas consistiam a base de seu método didático e, por meio desses elementos, chegar-se-ia às três qualidades: erudição, virtude e religião, correspondendo às três faculdades que é preciso ter: intelecto, vontade e memória.

O método deve seguir os seguintes preceitos:

- tudo o que se deve saber deve ser ensinado;
- qualquer coisa que se ensine deverá ser ensinada em sua aplicação prática, no seu uso definido;
- deve ensinar-se de maneira direta e clara; 
- ensinar a verdadeira natureza das coisas, partindo de suas causas;
- explicar primeiro os princípios gerais;
- ensinar as coisas em seu devido tempo;

A obra de Comenius é um paradigma do saber sobre a educação da infância e juventude, utilizando, para isso, um local privilegiado: a escola.

 

 

A Didática Magna apresenta as características fundamentais da escola moderna.
Entre elas, podemos distinguir:

- a construção da infância moderna como forma de pedagogização dessa infância por meio da escolaridade formal (até então, as crianças eram tratadas como pequenos adultos);

- uma aliança entre a família e a escola, por meio da qual a criança vai se soltando da influência da órbita familiar para a órbita escolar;

- uma forma de organização da transmissão dos saberes, baseada no método de instrução simultânea, agrupando-se os alunos; e

- a construção de um lugar de educador, de mestre, reservado aos adultos portadores de saberes legítimos.

O método de Comenius e seus fundamentos naturais:

- o fim é o mesmo: sabedoria, moral e perfeição; 
- todos são dotados da mesma natureza humana, apesar de terem inteligências diversas;
- a diversidade das inteligências é tão somente um excesso ou deficiência da harmonia natural;
- o melhor momento para remediar excessos e deficiências acontece quando as inteligências são novas.

Suas obras:

Escritor prolífico, deixou mais de 200 títulos, entre os quais se destacam: 
- O Labirinto do Mundo - 1623
- Didactica Tcheca - 1627
- Guia da Escola Materna - 1630
- Porta Aberta das Línguas - 1631
- Didactica Magna (versão latina de Didactica Tcheca) - 1631
- Novíssimo Método das Línguas - 1647
- O Mundo Ilustrado - 1651
- Opera Didactica Omnia Ab Anno - 1627 a 1657
- Consulta Universal Sobre o Melhoramento dos Negócios Humanos - 1657
- O anjo da Paz - 1667
- A única Coisa Necessária - 1668.

Categoria: Nossos Mestres

voltar para Artigos

show fwR center tsY|tsN uppercase fwB fsI center|show fwB uppercase fsI left|bnull|||news fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fwR fsN sbss c15sw sbse|b01 c05 bsd|login news sbse c10sw fsN|tsN normalcase fwR fsI c15 b01 bsd|signup c05|content-inner||