EDITORIAL: A VIOLÊNCIA NA VISÃO DO JOVEM BRASILEIRO

PUBLICADO POR CONTEUDOESCOLA - AUTOR FRANCISCO VALENTE EM 10/08/2004 ÀS 17H39

O QUE OS ESTUDANTES CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO E QUE PARTICIPARAM, EM 2003, DO ENEM – EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO, EM 1,3 MILHÕES DE REDAÇÕES, ESCREVERAM SOBRE O TEMA: "A VIOLÊNCIA NA SOCIEDADE BRASILEIRA – COMO MUDAR ESSE JOGO?".

 

OS ESTUDANTES CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO E QUE PARTICIPARAM, EM 2003, DO ENEM – EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO, EM 1,3 MILHÕES DE REDAÇÕES SOBRE O TEMA: "A VIOLÊNCIA NA SOCIEDADE BRASILEIRA – COMO MUDAR ESSE JOGO?" APONTARAM, COMO AS PRINCIPAIS CAUSAS PARA ESSA SITUAÇÃO ANÔMICA QUE ASSOLA O BRASIL: 

- A DESIGUALDADE SOCIAL
- A FALTA DE ESCOLARIDADE
- A DESESTRUTURAÇÃO FAMILIAR

COMO CONSEQÜÊNCIA, APONTARAM A LOTAÇÃO DE PRESÍDIOS, A PRIVATIZAÇÃO DA SEGURANÇA (PÚBLICA), E A FALTA DE PERSPECTIVA (DE VIDA) POR PARTE DAS PESSOAS.

DESSES FATOS, PODEMOS TIRAR PELO MENOS DUAS CONCLUSÕES IMPORTANTES:

1)O JOVEM BRASILEIRO NÃO É A CRIATURA ALIENADA QUE MUITOS ACREDITAM SEJA, IDÉIA ALIMENTADA PRINCIPALMENTE PELA MÍDIA, EXTRAPOLANDO PARA TODA A JUVENTUDE UM FENÔMENO TÍPICO DE UM SEGMENTO DA SOCIEDADE (LAMENTAVELMENTE, O SEGMENTO SOCIALMENTE MAIS PRIVILEGIADO); OS JOVENS TÊM, ISTO SIM, EXCELENTE VISÃO DO PROBLEMA (DA VIOLÊNCIA) E DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS E SOCIAIS QUE O PROVOCAM, ALÉM DE UM VISLUMBRE SOBRE AS POSSÍVEIS FORMAS DE SOLUÇÃO. E ISTO, COMPROVADO EM 1,3 MILHÕES DE REDAÇÕES.

2)O ESTADO BRASILEIRO, QUE SE APROPRIA, NA FORMA DE IMPOSTOS DIRETOS E INDIRETOS, DE MAIS DE DOIS TERÇOS DA RENDA DA POPULAÇÃO (SÃO 62 TIPOS DIFERENTES DE TRIBUTOS, VISÍVEIS OU EMBUTIDOS EM MERCADORIAS E SERVIÇOS) NÃO OFERECE A CONTRAPARTIDA SOCIAL MÍNIMA NECESSÁRIA PARA O USUFRUTO DA CIDADANIA E DA DIGNIDADE HUMANA.

ESSA CONTRAPARTIDA SOCIAL MÍNIMA, NECESSÁRIA PARA O USUFRUTO DA CIDADANIA E DA DIGNIDADE DAS PESSOAS, ESTÁ PREVISTA NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, EM SEUS DIVERSOS ARTIGOS, ASSEGURANDO A TODO CIDADÃO BRASILEIRO: 

DIREITO À SEGURANÇA PÚBLICA, DE MODO A GARANTIR O PATRIMÔNIO E A INTEGRIDADE FÍSICA E PSICOLÓGICA DAS PESSOAS;

DIREITO À EDUCAÇÃO BÁSICA, PÚBLICA, GRATUITA E DE QUALIDADE, COMO ELEMENTO ATRAVÉS DO QUAL SE VIABILIZA A MELHOR INSERÇÃO SOCIAL POSSÍVEL;

DIREITO À SAÚDE, PREVENTIVA E CURATIVA, DENTRO DE PADRÕES DE QUALIDADE COMPATÍVEIS COM A PRESERVAÇÃO DA DIGNIDADE HUMANA; E

DIREITO A EMPREGO (CRIAÇÃO DE POSTOS DE TRABALHO ATRAVÉS DO FOMENTO AO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL ) E OPORTUNIDADES DE TRABALHO (APOIO À CAPACIDADE EMPREENDEDORA).

DAS CAUSAS APONTADAS PELOS JOVENS, A FALTA DE ESCOLARIDADE FALA POR SÍ; A DESIGUALDADE SOCIAL E A DESESTRUTURAÇÃO FAMILIAR SÃO CONSEQÜÊNCIAS DA SITUAÇÃO SURREAL EM QUE SE ENCONTRA A TAXA DE DESEMPREGO NO PAÍS: 10,2 % DA POPULAÇÃO NÃO TEM EMPREGO NEM TRABALHO, SENDO, SÓ NA REGIÃO DA GRANDE SÃO PAULO (CAPITAL E MUNICÍPIOS VIZINHOS) CERCA DE 2 MILHÕES DE PESSOAS. 

OS ESTUDANTES OFERECERAM, COMO POSSÍVEL SOLUÇÃO PARA O ESTADO DE VIOLÊNCIA A QUE ESTAMOS SUBMETIDOS, O INVESTIMENTO EM OPORTUNIDADES DE EDUCAÇÃO E GERAÇÃO DE EMPREGOS. 

QUANDO COBRADAS, AS ELITES DO PAÍS (ECONÔMICAS E POLÍTICAS) ENCONTRAM MIL SUBTERFÚGIOS PARA FUGIR A UMA RESPOSTA DIRETA: NÃO SE FAZ MAIS PELO POVO PORQUE NÃO SE TEM VONTADE POLÍTICA; NÃO SE PROPORCIONA MAIS SEGURANÇA PÚBLICA, EDUCAÇÃO, SAÚDE E TRABALHO POIS AS ESTRUTURAS ECONÔMICAS E SOCIAIS, DO JEITO EM QUE SE ENCONTRAM, FAVORECEM ESTRATOS DA SOCIEDADE QUE SE LOCUPLETAM DA ABSURDA CONCENTRAÇÃO DE RIQUEZA NO BRASIL.
E NÃO SE FALE EM GOVERNOS DE DIREITA, CONSERVADORES, RETRÓGRADOS, REACIONÁRIOS: A PRÓPRIA ESQUERDA INSTITUCIONALIZADA NO PAÍS, HOJE NO PODER, REPETE COM VIRTUOSISMO A MESMA LIÇÃO DE CASA DE GOVERNOS ANTERIORES, EXIGÊNCIA DO NEO-LIBERALISMO. 

* FRANCISCO VALENTE É ANTROPÓLOGO E ARTICULISTA DO CONTEUDOESCOLA.