JAN COMENIUS (JAN AMÓS KOMENSKY)

PUBLICADO POR CONTEUDOESCOLA - AUTOR EQUIPE CONTEUDOESCOLA EM 04/07/2011 ÀS 18H01

AUTOR DE DIDÁTICA MAGNA, COMENIUS É O PRIMEIRO EDUCADOR, NO MUNDO OCIDENTAL, A INTERESSAR-SE NA RELAÇÃO ENSINO/APRENDIZAGEM, LEVANDO EM CONTA HAVER DIFERENÇA ENTRE O ENSINAR E O APRENDER. É, POIS, O INICIADOR DA DIDÁTICA MODERNA.

NASCIDO NA REGIÃO DA MORAVIA, NA ATUAL REPÚBLICA TCHECA, EUROPA, EM 28 DE MARÇO DE 1592, ERA DE FAMÍLIA ESLAVA E PRATICANTE DO PROTESTANTISMO. SUA FAMÍLIA SEGUIA A SEITA DOS IRMÃOS MORÁVIOS, GRUPO RELIGIOSO INSPIRADO NAS IDÉIAS DO REFORMISTA JAN HUSS, DA BOHEMIA E ESTREITAMENTE LIGADO ÀS SAGRADAS ESCRITURAS E DEFENSORES DE UMA VIDA HUMILDE, SIMPLES E SEM OSTENTAÇÕES. ESSA EDUCAÇÃO RÍGIDA E PIEDOSA EXERCEU GRANDE INFLUÊNCIA SOBRE O ESPÍRITO DE COMENIUS, INFLUENCIANDO SUA VOCAÇÃO PARA OS ESTUDOS TEOLÓGICOS.

TENDO PERDIDO SEUS PAIS E IRMÃS AOS 12 ANOS, FOI CUIDADO SEM MUITO CARINHO POR UMA FAMÍLIA DE SEGUIDORES DA SEITA DOS MORÁVIOS E SUA EDUCAÇÃO BÁSICA NÃO FUGIU AOS PADRÕES DA ÉPOCA: SABER LER, ESCREVER E CONTAR, ENSINAMENTOS APRENDIDOS NUM AMBIENTE ESCOLAR RÍGIDO, SOMBRIO, ONDE A FIGURA DO PROFESSOR IMPERAVA E AS CRIANÇAS TRATADAS COMO PEQUENOS ADULTOS E OS CONTEÚDOS ESCOLARES INFALÍVEIS E INQUESTIONÁVEIS. A RISPIDEZ NO TRATO E A PRÁTICA DA PALMATÓRIA ERAM ELEMENTOS BÁSICOS DA "DIDÁTICA" ESCOLAR VIGENTE.

O RIGOR DA ESCOLA E A FALTA DE CARINHO FAMILIAR MARCARAM A VIDA DO ÓRFÃO COMENIUS A PONTO DE INSPIRAR, CERTAMENTE, OS PRINCÍPIOS DE UMA DIDÁTICA QUE PODE SER CONSIDERADA REVOLUCIONÁRIA PARA A ÉPOCA, O SÉCULO XVII.

AO TERMINAR OS ESTUDOS SECUNDÁRIOS, INGRESSA NA UNIVERSIDADE CALVINISTA DE HERBRON, REGIÃO DA ALEMANHA, ONDE ESTUDA TEOLOGIA. ADQUIRE BOA FORMAÇÃO CULTURAL, E UMA VASTA CULTURA ENCICLOPÉDICA; ESTREITA SEUS LAÇOS COM A RELIGIÃO E TORNA-SE PASTOR, TENDO AINDA, ENQUANTO ESTUDANTE, INICIADO A PRODUÇÃO DE SUAS PRIMEIRAS OBRAS, "PROBLEMATA MISCELÂNEA" E "SYLOGE QUESTIORUM CONTROVERSUM".

SEGUE PARA HEIDELBERG, REGIÃO DA ALEMANHA, ONDE APRIMORA SEUS ESTUDOS DE ASTRONOMIA E MATEMÁTICA, RETORNANDO À MORAVIA, SUA REGIÃO NATAL, E SE ESTABELECE EM PREROV ATUANDO NO MAGISTÉRIO, ANSIOSO EM COLOCAR EM PRÁTICA AS IDÉIAS PEDAGÓGICAS TRAZIDAS DA UNIVERSIDADE.
MODIFICA RADICALMENTE A FORMA DE ENSINAR ARTES E CIÊNCIAS EM SUA ESCOLA, DESTACANDO-SE RAPIDAMENTE COMO PROFESSOR.

 

 

ORDENADO PASTOR DA SEITA DOS MORÁVIOS EM 1616, AOS 26 ANOS, MUDA-SE PARA FULNEK, CAPITAL DA MORAVIA, ONDE SE CASA, VIVE E TEM FILHOS.

REGIÃO CONTURBADA POLITICAMENTE, UMA REBELIÃO MOTIVADA POR DISPUTAS ENTRE CATÓLICOS E PROTESTANTES DA BOHEMIA/MORAVIA É O ESTOPIM DO INÍCIO DA GUERRA DOS TRINTA ANOS.

OS EXÉRCITOS ESPANHÓIS, EM 1621, INVADEM E INCENDEIAM FULNEK DIZIMANDO QUASE TODA A POPULAÇÃO. COMENIUS PERDE A FAMÍLIA - MULHER E 2 FILHOS - NA EPIDEMIA DE PESTE QUE SE SEGUIU. PERDE, TAMBÉM, SUA BIBLIOTECA E SEUS ESCRITOS. MUDA-SE PARA POLÔNIA EM 1628, COMO A MAIORIA DOS IRMÃOS MORÁVIOS, FUGINDO DA PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA. ESTABELECE-SE EM LEZNO, ONDE RETOMA SUAS ATIVIDADES DE PASTOR E PROFESSOR. DEDICA-SE A ESCRITOS RELIGIOSOS, COMO FORMA DE AJUDAR A LEVANTAR O ÂNIMO DE SEUS IRMÃOS DE SEITA AINDA NÃO RECUPERADOS DA PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA.

NESSA ÉPOCA SUA FAMA COMO EDUCADOR JÁ COMEÇA A SE ESPALHAR, GANHANDO SIMPATIZANTES NA INGLATERRA, PARA ONDE VAI, CONVIDADO, E ONDE PERMANECE DURANTE UM ANO. VISITA O REINO DA SUÉCIA, CONTRATADO PARA PROMOVER A REFORMA DO ENSINO E ONDE PERMANECE, ENTRE IDAS E VINDAS, DURANTE SEIS ANOS, APÓS O QUE RETORNA PARA A POLÔNIA.

NA SUÉCIA, É FAMOSO SEU ENCONTRO COM RENÉ DECARTES, FÍLÓSOFO E MATEMÁTICO FRANCÊS QUE LÁ VIVE SOB A PROTEÇÃO DA MONARQUIA LOCAL.

PREOCUPADO COM UM DOS GRANDES PROBLEMAS EPISTEMOLÓGICOS DE SEU TEMPO - O MÉTODO - PUBLICA EM 1627 A DIDACTICA TCHECA, TRADUZIDA EM 1631 PARA O LATIM COMO DIDÁTICA MAGNA, CONSIDERADA SUA MAIOR OBRA.

EM 1648, VIÚVO, DOENTE E DESPRESTIGIADO EM SUA COMUNIDADE, COMENIUS ABANDONA A POLÔNIA, ESTABELECENDO-SE EM AMSTERDÃ, CIDADE DA HOLANDA, ONDE SE CASA NOVAMENTE EM 1649. LÁ SE RESTABELECE E RETORNA O SEU TRABALHO DE EDUCADOR E REFORMADOR SOCIAL. 
PRESTIGIADO PELAS AUTORIDADES HOLANDESAS, ESTAS PUBLICAM TODAS AS SUAS OBRAS PEDAGÓGICAS, MUITAS DELAS JÁ FAMOSAS.
COMENIUS TERMINA SEUS DIAS NA HOLANDA, FAMOSO, PRESTIGIADO E LUTANDO, ATÉ A MORTE, PELA FRATERNIDADE ENTRE OS POVOS E AS IGREJAS.

MORRE EM 15 DE NOVEMBRO DE 1670, TENDO SIDO ENTERRADO EM NAARDEN, HOLANDA, ONDE FOI CONSTRUÍDO UM MAUSOLÉU EM SUA HOMENAGEM.

EM 1956, A CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DA UNESCO EM NOVA DELHI (INDIA) DELIBERA A PUBLICAÇÃO DE TODAS AS SUAS OBRAS PELO ORGANISMO E APONTA JAN COMENIUS COMO UM DOS PRIMEIROS PROPAGADORES DAS IDÉIAS QUE INSPIRARAM - QUASE TREZENTOS ANOS DEPOIS - A UNESCO E SUA FUNDAÇÃO.

 

 

A PEDAGOGIA DE COMENIUS

COMENIUS DEFENDIA SUA PEDAGOGIA COM A MÁXIMA: "ENSINAR TUDO A TODOS" SINTETIZANDO OS PRINCÍPIOS E FUNDAMENTOS QUE PERMITIRIAM AO HOMEM COLOCAR-SE NO MUNDO, NÃO APENAS COMO UM EXPECTADOR, MAS COMO UM ATOR.

OBJETIVANDO A APROXIMAÇÃO DO HOMEM A DEUS, O OBJETIVO CENTRAL DA EDUCAÇÃO PARA COMENIUS ERA TORNAR OS HOMENS BONS CRISTÃOS - SÁBIOS NO PENSAMENTO, DOTADOS DE VERDADEIRA FÉ, CAPAZES DE PRATICAR AÇÕES VIRTUOSAS ESTENDENDO-SE A TODOS: RICOS, POBRES, MULHERES, PORTADORES DE DEFICIÊNCIAS. PARA ELE, A DIDÁTICA É, AO MESMO TEMPO, PROCESSO E TRATADO: É TANTO O ATO DE ENSINAR QUANTO A ARTE DE ENSINAR.

SALIENTAVA A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FORMAL DE CRIANÇAS PEQUENAS E PRECONIZOU A CRIAÇÃO DE ESCOLAS MATERNAIS, POIS ASSIM AS CRIANÇAS TERIAM, DESDE MUITO CEDO, A OPORTUNIDADE DE ADQUIRIR AS NOÇÕES ELEMENTARES DO QUE DEVERIAM APRENDER MAIS TARDE, COM PROFUNDIDADE. DEFENDIA A TESE DE QUE A EDUCAÇÃO DEVE COMEÇAR PELOS SENTIDOS, POIS AS EXPERIÊNCIAS SENSORIAIS OBTIDAS ATRAVÉS DOS OBJETOS SERIAM INTERNALIZADAS E, MAIS TARDE, INTERPRETADAS PELA RAZÃO. COMPREENSÃO, RETENÇÃO E PRÁTICAS CONSISTIAM A BASE DE SEU MÉTODO DIDÁTICO E, POR MEIO DESSES ELEMENTOS, CHEGAR-SE-IA ÀS TRÊS QUALIDADES: ERUDIÇÃO, VIRTUDE E RELIGIÃO, CORRESPONDENDO ÀS TRÊS FACULDADES QUE É PRECISO TER: INTELECTO, VONTADE E MEMÓRIA.

O MÉTODO DEVE SEGUIR OS SEGUINTES PRECEITOS:

- TUDO O QUE SE DEVE SABER DEVE SER ENSINADO;
- QUALQUER COISA QUE SE ENSINE DEVERÁ SER ENSINADA EM SUA APLICAÇÃO PRÁTICA, NO SEU USO DEFINIDO;
- DEVE ENSINAR-SE DE MANEIRA DIRETA E CLARA; 
- ENSINAR A VERDADEIRA NATUREZA DAS COISAS, PARTINDO DE SUAS CAUSAS;
- EXPLICAR PRIMEIRO OS PRINCÍPIOS GERAIS;
- ENSINAR AS COISAS EM SEU DEVIDO TEMPO;

A OBRA DE COMENIUS É UM PARADIGMA DO SABER SOBRE A EDUCAÇÃO DA INFÂNCIA E JUVENTUDE, UTILIZANDO, PARA ISSO, UM LOCAL PRIVILEGIADO: A ESCOLA.

 

 

A DIDÁTICA MAGNA APRESENTA AS CARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS DA ESCOLA MODERNA.
ENTRE ELAS, PODEMOS DISTINGUIR:

- A CONSTRUÇÃO DA INFÂNCIA MODERNA COMO FORMA DE PEDAGOGIZAÇÃO DESSA INFÂNCIA POR MEIO DA ESCOLARIDADE FORMAL (ATÉ ENTÃO, AS CRIANÇAS ERAM TRATADAS COMO PEQUENOS ADULTOS);

- UMA ALIANÇA ENTRE A FAMÍLIA E A ESCOLA, POR MEIO DA QUAL A CRIANÇA VAI SE SOLTANDO DA INFLUÊNCIA DA ÓRBITA FAMILIAR PARA A ÓRBITA ESCOLAR;

- UMA FORMA DE ORGANIZAÇÃO DA TRANSMISSÃO DOS SABERES, BASEADA NO MÉTODO DE INSTRUÇÃO SIMULTÂNEA, AGRUPANDO-SE OS ALUNOS; E

- A CONSTRUÇÃO DE UM LUGAR DE EDUCADOR, DE MESTRE, RESERVADO AOS ADULTOS PORTADORES DE SABERES LEGÍTIMOS.

O MÉTODO DE COMENIUS E SEUS FUNDAMENTOS NATURAIS:

- O FIM É O MESMO: SABEDORIA, MORAL E PERFEIÇÃO; 
- TODOS SÃO DOTADOS DA MESMA NATUREZA HUMANA, APESAR DE TEREM INTELIGÊNCIAS DIVERSAS;
- A DIVERSIDADE DAS INTELIGÊNCIAS É TÃO SOMENTE UM EXCESSO OU DEFICIÊNCIA DA HARMONIA NATURAL;
- O MELHOR MOMENTO PARA REMEDIAR EXCESSOS E DEFICIÊNCIAS ACONTECE QUANDO AS INTELIGÊNCIAS SÃO NOVAS.

SUAS OBRAS:

ESCRITOR PROLÍFICO, DEIXOU MAIS DE 200 TÍTULOS, ENTRE OS QUAIS SE DESTACAM: 
- O LABIRINTO DO MUNDO - 1623
- DIDACTICA TCHECA - 1627
- GUIA DA ESCOLA MATERNA - 1630
- PORTA ABERTA DAS LÍNGUAS - 1631
- DIDACTICA MAGNA (VERSÃO LATINA DE DIDACTICA TCHECA) - 1631
- NOVÍSSIMO MÉTODO DAS LÍNGUAS - 1647
- O MUNDO ILUSTRADO - 1651
- OPERA DIDACTICA OMNIA AB ANNO - 1627 A 1657
- CONSULTA UNIVERSAL SOBRE O MELHORAMENTO DOS NEGÓCIOS HUMANOS - 1657
- O ANJO DA PAZ - 1667
- A ÚNICA COISA NECESSÁRIA - 1668.